ANS anuncia reajuste nos planos de saúde

reajuste nos planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou recentemente um limite de 9,63% para o reajuste de planos de saúde individuais e familiares regulamentados, válidos para o período entre maio de 2023 e abril de 2024. Essa decisão afeta diretamente cerca de 8 milhões de beneficiários, representando aproximadamente 16% dos consumidores de planos de assistência médica no Brasil.

O Contexto do Reajuste

Para entender o índice de reajuste de 2023, é essencial analisar as despesas assistenciais per capita nos anos anteriores. Em 2021, houve um aumento significativo de 20,35%, resultado do impacto da pandemia. Em contraste, 2022 apresentou uma retomada gradual dos serviços, refletindo em um crescimento de 12,69% em comparação com 2021. O reajuste para 2023 compara as despesas assistenciais de 2022 e 2021, considerando a inflação e a frequência de utilização dos serviços.

 Metodologia de Cálculo da ANS

A ANS utiliza uma metodologia de cálculo consistente desde 2019, que combina a variação das despesas assistenciais com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), descontado o subitem Plano de Saúde. Essa abordagem visa refletir fielmente a realidade do setor, levando em conta tanto a variação de preços quanto as mudanças na frequência de utilização dos serviços de saúde.

Impacto nos Boletos de Pagamento

Com o anúncio do teto máximo de reajuste, os beneficiários devem ficar atentos aos boletos de pagamento. O percentual aplicado deve ser igual ou inferior aos 9,63% definidos pela ANS. Além disso, é crucial verificar se a cobrança com o índice de reajuste está sendo feita a partir do mês de aniversário do contrato.

Portabilidade de Carências

Os consumidores têm o poder de escolha, especialmente quando sentem que seu plano de saúde não atende adequadamente. A portabilidade de carências é uma opção viável. Consultar o Guia ANS pode oferecer informações sobre as opções disponíveis no mercado, permitindo que os beneficiários façam escolhas informadas sobre suas coberturas de saúde.

Conclusão

O reajuste de planos de saúde é uma realidade que afeta milhões de brasileiros. Compreender o contexto, a metodologia de cálculo da ANS e os impactos nos boletos de pagamento é crucial para tomar decisões informadas. Para os beneficiários da terceira idade, especialmente, manter-se informado sobre essas mudanças é fundamental para garantir uma cobertura de saúde adequada às suas necessidades. Esteja atento às suas opções, consulte fontes confiáveis e faça escolhas que promovam seu bem-estar e segurança.

Compartilhe

NEWSLETTER

Se inscreva e fique informado

plugins premium WordPress