Crescem os golpes contra idosos na internet

A população idosa, cada vez mais conectada, tem se tornado um dos principais alvos de quadrilhas especializadas em crimes cibernéticos. Em 2024, a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos registrou mais de 21 mil denúncias de violações desse tipo contra idosos, evidenciando a gravidade e a disseminação desse problema. As mulheres são a maioria das vítimas.

Os golpes pela internet são considerados uma forma de violência patrimonial, comprometendo os recursos das vítimas. Segundo o Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania, os principais golpes envolvem pedidos de empréstimos consignados, falsas identidades de familiares, e até sequestros fictícios.

 

A importância de fazer denúncias

De acordo com o painel de dados da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, quase 80% dos casos são denunciados por terceiros, e não pelas próprias vítimas. Muitas vezes, a vergonha impede que a própria pessoa idosa denuncie o golpe.

A Ouvidoria disponibiliza diversos canais para denúncias, que podem ser feitas de forma identificada ou anônima. O Disque Direitos Humanos – Disque 100 dissemina informações sobre direitos de grupos vulneráveis e recebe denúncias. Há também um canal exclusivo para pessoas surdas ou com deficiência auditiva, permitindo denúncias via videoconferência na Língua Brasileira de Sinais (Libras). As denúncias também podem ser feitas pelo WhatsApp, enviando mensagem para (61) 99611-0100, ou pelo Telegram, buscando “Direitoshumanosbrasil” no aplicativo.

 

Dicas para evitar golpes na internet

  • Desconfie de promoções muito vantajosas: Ofertas que parecem boas demais para ser verdade geralmente são golpes.
  • Verifique contatos de bancos ou lojas: Se receber ligações ou mensagens de centrais de bancos ou lojas, desconfie e verifique a autenticidade.
  • Cuidado com mensagens de parentes ou amigos: Se receber pedidos de dinheiro de perfis que parecem ser de parentes ou amigos, confirme diretamente com eles antes de fazer qualquer transação.
  • Não forneça dados pessoais por telefone: Evite fornecer informações pessoais em ligações de telemarketing ou de supostas centrais de atendimento.
  • Use canais oficiais para programas de assistência social: Realize cadastros para programas de assistência social somente através dos canais oficiais do governo.
plugins premium WordPress