160 Indicadores do CNIS. Veja a nova regra do INSs

Se preferir, ouça nosso artigo:

Antes de solicitar a aposentadoria verifique se seu Extrato Previdenciário está correto. A nova regra criada pelo INSS aponta 160 Indicadores no CNIS, divididos em três classes.

Quem está planejando a aposentadoria e vai analisar o Extrato Previdenciário percebe que há uma série de Indicadores no CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais. Ao todo são 160 Indicadores divididos em três classes:

  1. Pendência
  2. Alerta
  3. Acerto

As siglas indicam situações que devem ser tratadas e corrigidas para que o benefício possa ser aprovado com correção e o valor da prestação concedido com justiça em face das contribuições que foram feitas.

Mudança nos Indicadores

Recentemente o INSS Publicou a Portaria n. 1201/2024 que alterou  a tabela de indicadores, que são observações de situações já consolidadas ou que merecem a atenção do contribuinte para evitar erros e indeferimento do benefício.

3 Tipos de Indicadores

O segurado pode solicitar no INSS a correção do CNIS para corrigir os indicadores que apontam erros.

A nova tabela de indicadores divide os indicadores em 3 Tipos:

Indicadores de Pendência (CsPendência)

São 70 indicadores de Pendências que começam com a letra P, com exceção do IREC-FBR-IND, que significa Recolhimento de Segurando de Baixa Renda Indeferido/Inválido via Portal CNIS.

Indicadores de Alerta (CsIndicador)

São 63 tipos de indicadores que sempre começam com a letra I, de Indicador, com exceção de 4 Siglas:

  • GFIP, que significa Indicação que a remuneração da competência foi declarada em GFIP
  • PCTC-NTR, que significa Certidão de Tempo de Contribuição pendente de análise pelo INSS
  • ISE-CVY, que significa Período de segurado especial concomitante com outro período urbano
  • ACNISVR, que significa Acerto realizado pelo INSS

Indicadores de Acerto (CsAcerto)

São 27 tipos de indicadores cujas siglas sempre começam com a letra A.

Como e Quando acertar o CNIS

O advogado e professor Hilário Bocchi Junior explica no livro Louco Pra Aposentar que o CNIS só deve ser corrigido se for para beneficiar.

Muitas irregularidades acontecem ao longo da vida profissional do trabalhador e resgatar o passado pode trazer lembranças desagradáveis. Consulte sempre um profissional para orientar quando é benéfico fazer os ajustes do CNIS.

O procedimento para corrigir o banco de dados, depois de checar os benefícios que este procedimento irá trazer, é muito simples.

No próprio CNIS está escrito que as informações que nele estão constando podem ser corrigidas a qualquer momento tanto pelo INSS, como pelo segurado ou dependente.

O Meu INSS, que é o Portal de informações e serviços do INSS, tem um ícone onde os ajustes podem ser feitos.

Compartilhe

NEWSLETTER

Se inscreva e fique informado

plugins premium WordPress