Peritos Médicos do INSS não vão fazer perícia

peritos não vão fazer pericia

Os peritos do INSS realizam uma paralisação de 24 horas nesta quarta-feira (17). Eles reivindicam um reajuste salarial de 23%, a contratação de mais peritos e o cumprimento de um acordo prévio com o governo.

Essa paralisação é uma das três planejadas para o mês de janeiro.

 

O que os Peritos querem?

As Exigências dos Médicos Peritos do INSS incluem:

  • Reajuste salarial de 23%.
  • Contratação de ao menos 1.500 novos peritos.
  • Cumprimento do acordo fechado em 2022.

 

Orientações para os Segurados

O advogado Hilário Bocchi Junior, do Bocchi Advogados Associados, esclareceu que “Apesar da paralisação, é fundamental que os segurados com atendimento agendado compareçam às agências. Há a possibilidade de nem todos os peritos aderirem à paralisação.”

Bocchi explicou que o não comparecimento pode resultar na perda da data de agendamento e atrasos nos benefícios.

 

Documentação de Comparecimento

Se o segurado comparecer e o perito não estiver disponível, é importante documentar a presença. Tente solicitar uma declaração do Servidor Público de que esteve presente, mas se não conseguir, uma foto no local pode servir como prova.

 

Reagendamento e Antecipação

Caso o perito participe da paralisação, o segurado pode reagendar o atendimento em até sete dias. Além disso, é possível antecipar a análise do caso através do Atestmed, enviando a documentação necessária pelo site.

 

Não perca tempo, consulte um advogado!

Se a perícia demorar mais de 45 dias desde o pedido inicial, o segurado tem o direito de procurar a Justiça.

Em caso de prejuízos financeiros ou outros danos causados pela demora, pode-se responsabilizar o INSS e pedir reparação.

 

Greve vs Paralisação: Entendendo as Diferenças

A principal diferença entre greve e paralisação reside na duração. Enquanto a greve é uma suspensão do trabalho por tempo indeterminado, a paralisação acontece por um período específico e já definido.

No contexto legal, ambas são tratadas de forma semelhante, mas é importante compreender essa distinção para entender as ações dos trabalhadores.

 

Conclusão

Entender a diferença entre greve e paralisação, e estar ciente dos seus direitos e obrigações como segurado, são passos fundamentais nestes tempos de incerteza.

Fique atento e informado, e não hesite em buscar ajuda de um profissional, se necessário.

 

Compartilhe

NEWSLETTER

Se inscreva e fique informado

plugins premium WordPress